Big Game Fishing

Consulte aqui as classificações e documentação para esta Modalidade









Classificações

Época 2017

Documentação
BOLETIM DE FILIAÇÃO_REVALIDAÇÃO CLUBES 2017
ÉPOCA DESPORTIVA 2017 Big Game
Ficha Big Game 2017
Classificações
Campeonato nacional de Big Game 2017
Foto da equipa Campeã Nacional – Jigging Clube de Portugal/Albatroz V

Época 2016

Época 2015

O Big Game é uma modalidade de pesca embarcado, que consiste na captura dos grandes peixes pelágicos, nomeadamente Espadins, Espadartes, Atuns, algumas espécies de Tubarões e dependendo das zonas do Planeta, outras espécies de peixes pelágicos, tais como os Dourados.

Esta modalidade é considerada o topo da pesca desportiva e pode-se praticar em 3 modalidades:

  • Corrico com amostras ou isca (viva ou morta)
  • Fundeado com isca (viva ou morta), também chamado de bromeo
  • Á deriva, com isca (viva ou morta)

Na primeira hipótese, como o próprio nome indica, pesca-se com o barco engatado avante, podendo a velocidade variar em função do tipo de corrico que se vai praticar.
No caso de corrico com amostras, as velocidades mais praticadas são entre os 7 e os 8 nós, utilizando-se para o efeito amostras tipo lulas de cabeça em resina ou silicone, com saias de borracha, onde se encontram escondidos os anzóis.

Estas amostras trabalham á superfície, fazendo movimentos erráticos que atraem os grandes predadores e os levam a atacar.
Por se tratar de um corrico rápido, é indicado para mares onde não haja grande concentração de peixe numa única zona, permitindo assim a prospeção do peixe em largas zonas, durante uma jornada.

O corrico também se pode fazer com isca viva ou morta, sendo que neste caso, as velocidades baixam para 3 a 4 nós, sendo indicado para zonas onde haja grande concentração de peixe e não haja a necessidade de ir á procura do peixe.
Os iscos mais utilizados são pequenos Tunídeos, Cavalas e Tainhas.

A segunda hipótese, pesca-se fundeado, engodando a zona, normalmente com Sardinha cortada aos bocados, no meio da qual se colocam 3 ou 4 canas com Cavala viva ou Sardinhas mortas.
O objetivo é chamar á zona os grandes predadores, tais como os grandes Atuns e Tubarões.
Esta modalidade é bastante efetiva na captura do Atum Rabilho.

A terceira hipótese é similar á segunda, com a particularidade de não se estar fundeado, mas sim á deriva, deslocando-se o barco ao sabor do vento e da corrente.
É uma modalidade muito praticada na pesca do Espadarte, a grandes profundidades, durante o dia ou mais superficialmente, durante a noite.

Na prática do Big Game, utilizam-se normalmente carretos de grande capacidade de linha, de tambor, canas de pequeno comprimento e grande resistência, linhas que podem ir até ás 130 lbs (cerca de 60 Kgs) de ponto de rotura e podem-se adoptar 2 tipos de combate, devendo o material ser adequado para cada um deles:

  • Stand Up
  • Cadeira de Combate

No caso do Stand Up, o combate é efetuado em pé sendo o pescador ajudado por um arnês e uma base para o cabo da cana, que se apoia nas pernas.
O arnês apoia-nos a zona lombar e fixa-se á parte superior do carreto.
Esta modalidade é ideal para barcos pequenos, que não tenham espaço para montar uma cadeira de combate e dá muito prazer, uma vez que há muita interacção entre o pescador e o peixe.
Para se praticar Big Game nesta modalidade, convém estar em muito boa forma física, uma vez que os combates se podem prolongar por várias horas.

No caso da cadeira de Combate, trata-se um combate fisicamente menos exigente, já que o pescador dispõe de um arnês que pode ser tipo colete ou lombar e que nos ajuda a combater o peixe com o peso do nosso corpo.
A cadeira de combate dispõe de um tinteiro onde se encaixa o cabo da cana e o arnês fixa-se nas orelhas superiores do carreto, permitindo que com movimentos do nosso tronco, para a frente e para trás conjugados com o enrolar do carreto possamos ir encurtando a distância que nos separa do peixe.

Trata-se de uma modalidade muito gratificante, que nos permite capturar exemplares de várias centenas de Kgs, com uma dose relativa de esforço físico.

De salientar que cada vez mais, tanto em competições como em pesca de lazer, os pescadores de Big Game, na sua grande maioria, privilegiam a captura com libertação, sempre que os peixes apresentam condições de sobrevivência, assegurando assim a preservação das espécies para as gerações futuras.

Big Game Fishing